imagemA Telebras aprovou ontem a criação de uma empresa com capital misto em parceria com a espanhola IslaLink para construir e operar um novo cabo submarino de fibra óptica dedicado a transmitir dados de internet entre o Brasil e a Europa. O investimento é de R$ 185 milhões R$ 435 milhões) e a estrutura deverá ficar pronta em 2016.

O cabo funciona como uma espécie de túnel por onde trafegam os dados. A expectativa da Telebras é que a estrutura amplie a oferta de internet e, consequentemente, barateie o custo para o consumidor e aumente a velocidade da conexão. “Teremos uma oferta disponível e interessante, e o tempo de resposta (do acesso) tende a ser mais baixo”, analisa o presidente da estatal, Francisco Ziober Filho, em entrevista ao Jornal da Globo.

Em nota, o governo considera o projeto estratégico para aumentar a segurança nas comunicações digitais com o Velho Continente, sem interferência dos Estados Unidos. Atualmente, há cinco cabos submarinos ligando o Brasil ao exterior, sendo que quatro deles vão para os EUA e apenas um para a Europa.

A nova empresa terá participação acionária de 35% da Telebras + 20% de fundos de investimentos + 45% da IslaLink Submarine Cables.

Referência: Olhar Digital

Publicado por Alexandre Viana - Diretor VirtualLink

CEO da empresa VirtualLink , Pós-graduado em Redes de Computadores pela UFPA, Consultor Sênior em T.I.C. com ênfase em Soluções de Interoperabilidade entre os Sistemas Unix, Windows e Linux, Especialista em Soluções de T.I.C. baseadas em Software Livre.