gamersGamers online de todo o mundo são alvo de cerca de 7 mil tentativas de infecções diárias, segundo registros durante o ano de 2012 pela Kaspersky Lab. Os dados foram coletados por meio da Kaspersky Security Network, tecnologia de proteção híbrida na nuvem da empresa.

Esses ataques tinham como objetivo principal obter dados pessoais dos jogadores, como senhas de acesso ou dados bancários. Além disso, os cibercriminosos tentam roubar avatares e objetos dos gamers para vendê-los posteriormente por dinheiro de verdade. No caso dos dados financeiros, o roubo é realizado diretamente nas contas bancárias.

Ainda segundo o relatório, os crackers enviam uma média diária de 10 mensagens de e-mail com links e arquivos maliciosos aos jogadores e efetuam 500 golpes online (por meio do browser). A “coleção” de programas maliciosos direcionadas a jogos online está em franco crescimento, aumentando a um ritmo de cinco mil novos programas por dia.

As táticas preferidas dos cibercriminosos no mundo dos jogos online são a engenharia social e o phishing, aponta o estudo. Nesses golpes eles utilizam os nomes mais conhecidos nas plataformas onde ocorrem os jogos para atrair esses jogadores para sites falsos e, assim, capturar as senhas de acesso.

Em 2012, os analistas da Kaspersky Lab registraram mais de 15 milhões de visitas a sites falsos, que imitam as páginas dos jogos mais populares. Como resultado, foram registradas mais de 50 mil tentativas de redirecionamento de acessos a sites de phishing por dia.

Para que os usuários possam jogar de maneira segura na rede, Sergey Golovanov, especialista em segurança da Kaspersky Lab, dá conselhos. “Fique alerta às mensagens recebidas por e-mail solicitando informações sobre a conta pessoal ou pedindo autorização para ter acesso aos detalhes da conta de seu jogo, independente do pretexto usado. A regra geral também se mantém aqui: nunca clique em links não-solicitados enviados por e-mail”.

Além disso, o analista destaca que não é recomendável fazer o download de atualizações não-oficiais procedentes de fontes duvidosas, já que estas podem conter Cavalos de Troia que, depois de instalados, se infiltram no sistema e roubam todas as senhas do usuário, bem como credenciais bancárias. Nos jogos que pedem o cadastramento de um cartão, recomenda-se o uso de cartões de débitos pré-pagos para limitar o valor da carga.

Analistas recomendam ainda a utilização de soluções de segurança, que ofereçam além da proteção anti-malware, ferramentas contra ataques de phishing, exploits e a função de teclado virtual para inserção segura das credenciais de acesso de forma criptografada.

Referência: Notícias UOL

Publicado por Ascom

Assessoria de comunicação da empresa VirtualLink.