ciberataque

O banco JP Morgan Chase e pelo menos outras quatro entidades americanas foram vítimas este mês de uma “sofisticada” série de ciberataques coordenados com objetivo ainda desconhecido, informaram nesta quarta-feira (27) fontes da investigação ao jornal ‘New York Times’.

Os hackers acessaram grandes quantidades de dados bancários, incluindo informações das contas de poupança dos clientes, relataram as mesmas fontes.

A investigação do FBI procura determinar a origem deste ciberataque e qual foi sua motivação. Se ele ocorreu simplesmente pela questão econômica ou se faz parte de uma operação de inteligência ou espionagem internacional.

“As empresas de nosso tamanho infelizmente sofrem ciberataques quase todos os dias. Temos várias maneiras de nos defender destas ameaças e vigiamos constantemente se houve fraude real”, explicou ao ‘New York Times’ Patricia Wexler, porta-voz do JPMorgan.

Segundo os especialistas em segurança cibernética consultados pelo jornal americano, por enquanto não há evidência de que exista uma motivação política por trás dos ataques realizados em agosto, nem se foi encontrada vinculação com países como Rússia e Irã.

O setor bancário americano é alvo frequente de hackers, na imensa maioria com objetivos econômicos.

O que chamou a atenção desta vez é o JPMorgan não ter encontrado nenhum sinal de fraude, o que fez os investigadores decidirem manter abertas todas as hipótese.

Fonte: G1