07190921753393Durante uma conferência com a imprensa promovida pela Microsoft nesta semana, o engenheiro de Software Jerry Nixon fez um comentário que intrigou muito as pessoas que estavam ali. “Nesse momento, nós estamos liberando o Windows 10, e pelo fato de o Windows 10 ser a última versão do Windows, nós ainda estamos trabalhando no Windows 10”, disse ele aos espectadores.

Já imaginamos a cara de espanto de todos que estavam ali, pois uma informação como essa, entendeu-se que as versões que marcaram a evolução da computação pessoal deixará de existir depois do 10.

A empresa pretende transformar o Windows em um serviço, que recebe atualizações pequenas ou seja, o número de versões não importará mais.

A grande pergunta é? Será que daqui a algum tempo as pessoas passaram a comprar o Windows como uma espécie de assinatura? Essa seria uma boa forma de tornar o software um verdadeiro serviço, mesmo assim, continuar lucrando com ele já que será difícil piratear a versão original pois estará em um sistema de verificação online vinculado as contas de usuários específicos.

Se isso vai da certo não sabemos. Ainda sim percebemos que a Microsoft está empolgada.

Fonte: TecMundo

Publicado por Ascom

Assessoria de comunicação da empresa VirtualLink.