LibreOffice na Itália

Mais um bom exemplo de como a adoção de software livre ou Open Source pode, além de trazer segurança para as pessoas e maleabilidade, também trazer muita economia, confira o case das Forças Armadas da Itália.

As notícias envolvendo o Open Source e a Itália não param, desta vez foram as Forças Armadas do país que informaram a sua migração do Microsoft Office para o LibreOffice.

O Ministério de Defesa italiano anunciou que pretendem economizar entre 26 e 29 milhões de Euros nos próximos anos por conta da migração de plataforma, além de tecnicamente adotar o padrão ODF como formato de documentos.

A expectativa é que em 2017 cerca de 70% dos computadores já rodem o LibreOffice, isso representa nada mais, nada menos, do que 75 mil usuários novos para o LibreOffice, segundo o Genereal Camillo Sileo, Vice-chefe do Departamento de Defesa.

Até o momento, 5 mil estações foram migradas, como mostrado em relatório, e para isso foram treinadas pessoas que vão fazer a instalação das suítes e também manutenção. Segundo as informações, outros países estão procurando fazer o mesmo, como Alemanha, Holanda, Reino Unido, Espanha e França, todos fazendo parte do projeto “LibreDefesa” que segue um protocolo de migração publicado pela Document Foundation.

Que isso sirva de exemplo para outros países fazerem o mesmo. 

Fonte: Diolinux

Publicado por Ascom

Assessoria de comunicação da empresa VirtualLink.