youtube-virus

 

De acordo com o professor Micah Sherr, da Universidade de Georgetown, na Guiana, comandos ocultos colocados por hackers em vídeos do YouTube podem abrir a porta para ataques, permitindo o roubo de dados e a invasão de celulares e tablets.

O problema não está na visualização do vídeo em si, mas em ordens sonoras muitas vezes inaudíveis ao ouvido humano, mas que podem ser captadas por sistemas como a Siri, a Cortana ou o Google Now. Os comandos podem solicitar o acesso a uma URL que contenha um malware, pronto para ser instalado automaticamente, sem permissão do usuário, que pode nem mesmo perceber o que está acontecendo.

O professor Micah Sherr não é o primeiro a falar sobre o assunto. Na última semana, um grupo de pesquisadores da Universidade da Califórnia, Berkeley exibiram uma prova de conceito para um sistema capaz de hackear celulares a partir de comandos de voz escondidos em vídeos. No caso, o pedido feito ao assistente era, justamente, para acesso a um site malicioso que continha um malware. O método foi eficaz até mesmo em salas cheias de gente e barulho ambiente, bem como por trás de trilhas sonoras fortes ou cenas bastante barulhentas.

De acordo com o professor Sherr, ainda não há casos de infecção e tomada de dispositivos por meio desse método, mas ele já foi comprovado em testes como os da Universidade da Califórnia, Berkeley. Sendo assim, parece apenas uma questão de tempo até que hackers comecem a utilizá-lo. Portanto, é melhor ficar esperto caso seu celular ative-se automaticamente durante a visualização de um vídeo.

 

 

Fonte: Canaltech

Publicado por Ascom

Assessoria de comunicação da empresa VirtualLink.