10994-shutterstock_52238932_800A Internet das Coisas deverá gerar pelo menos 613 mil milhões de dólares de lucros em 2013 para as empresas privadas, de acordo com o estudo “IoE Value Index” divulgado hoje pela Cisco.

Segundo o estudo, que ouviu 7,5 mil decisores empresariais e líderes de TI em 12 países, Estados Unidos, China e Alemanha deverão ser os países que conquistarão maiores lucros em 2013. Contudo, as empresas poderiam praticamente duplicar estes lucros se ajustassem suas estratégias. Estima-se que 544 mil milhões adicionais poderiam ser realizados se as empresas usassem melhor o potencial da combinação de várias transições tecnológicas, incluindo a própria  Internet das Coisas, a mobilidade crescente, o aparecimento do cloud computing e a importância cada vez maior do Big Data.

“Este estudo mostra-nos que o sucesso não dependerá da localização geográfica ou dimensão da empresa, mas sim da capacidade de adaptação rápida”, afirma Rob Lloyd, presidente da Cisco para a área de Desenvolvimento e Vendas.

Para maximizar o valor da Internet das Coisas, as empresas devem focar-se nas capacidades mais vantajosas para o setor do mercado em que atuam:

  • Indústria: análise de dados multidimensionais em tempo real; colaboração de vídeo integrada; seguimento remoto de bens físicos.

  • Empresas de energia: integração de sensores; capacidade de localizar especialistas; análise preventiva.

  • Varejistas: análise preventiva e visualização de dados; BYOD e interação com clientes via multimídia; pagamentos móveis e monitorização remota de clientes.

Segundo a Cisco, estamos nas primeiras etapas de desenvolvimento da Internet das Coisas mas o incentivo para as empresas se adaptarem já e tirarem partido desta realidade é enorme. Na próxima década, há 14,4 bilhões de dólares de lucros à disposição das empresas que usarem a Internet das Coisas para criarem novas zonas de valor ou conquistarem as que existem.

Outras descobertas do estudo
Dos decisores empresariais que participaram no IoE Value Index:

  • 69% disseram acreditar que o mercado mundial de emprego vai continuar igual ou melhorar por causa da Internet das Coisas.

  • 89% acham que os salários vão melhorar ou continuar na mesma. 

Além disso, os líderes empresariais acreditam que a Internet das Coisas vai contribuir para uma melhor a segurança da informação – um sinal de que estes decisores compreendem a importância da segurança e privacidade para o crescimento da tecnologia. Cinquenta por cento dos líderes entrevistados afirmou que a Internet das Coisas vai melhorar a segurança; 26 porcento considera que não haverá alteração.

  • As empresas dos Estados Unidos, China e Alemanha estão bem posicionadas para atingir os lucros mais elevados, mas o valor da Internet das Coisas está disseminado por empresas em todo o mundo. Os 12 países incluídos no estudo, responsáveis por quase 70% do Produto Interno Bruto mundial, deverão obter os seguintes valores em 2013:

    Milhares de milhão

    1.

    Estados Unidos

    $253.0

    2.

    China

    $76.9

    3.

    Alemanha

    $54.4

    4.

    Japão

    $41.1

    5.

    Austrália

    $35.6

    6.

    França

    $32.2

    7.

    Canadá

    $30.2

    8.

    Reino Unido

    $28.5

    9.

    Índia

    $18.3

    10.

    Brasil

    $17.3

    11.

    Rússia

    $17.0

    12.

    México

    $9.2

  • Dos vários setores de mercado, o de serviços ($158,8 mil milhões) e de  produção ($103,1 mil milhões) são aqueles de onde se espera o maior valor.

  • Os principais vetores de valor em 2013 deverão ser:

    Cadeia de abastecimento:

    $158,7 mil milhões

    Experiência de cliente:

    $145,2 mil milhões

    Inovação:

    $110,5 mil milhões

    Utilização de recursos:

    $109,7 mil milhões

    Produtividade dos funcionários

    $89,3 mil milhões

  • Uma análise dos lucros gerados pela IoE deixa claro que o tamanho da empresa não é necessariamente um indicador de que empresas beneficiam mais ou menos com a IoE. Na verdade, o estudo mostra que os operadores incumbentes do mercado estão em risco à medida que aumenta o impacto da IoE. Os lucros estimados gerados em 2013, por dimensão da empresa:

Lucros estimados gerados pela IoE em 2013, por dimensão da empresa:

500-1999:

54,1% ou $118,0 mil milhões

2000-9999:

53,3% ou $159,7 mil milhões

+10 000:

52,4% ou $335,6 mil milhões

Referência: Notícias UOL