Linux-on-dark-background

Imagem: reprodução

O Linux kernel 4.15 foi lançado no domingo, e o Linus Torvalds já disparou o e-mail na lista pública para manter todos informados sobre as novidades do lançamento. Um misto de ajustes pode ser esperado no Linux kernel 4.15 em especial para os usuários de produtos AMD, pois é, algumas melhorias foram implementadas, testadas e aprovadas, mas explanar um pouco mais sobre o que os usuários podem esperar do Linux kernel que agora é o mais recente.

Linus disse que este lançamento foi muito tranquilo e que não houveram erros grotescos. Alguns ajustes finais foram necessários, mas somente nos itens de drivers para gpu, rede seguido por melhorias no core do Linux kernel, arquitetura e algumas atualizações de rede e que segundo ele foi tudo muito simples.

E como esperado, ele também destacou que nas últimas semanas o foco da equipe que estava cuidando das implementações do Linux Kernel 4.15, focou nas vulnerabilidades Meltdown Spectre que quase consumiu todo o  tempo programado para tudo o que estava sendo planejado para este lançamento.

Torvalds destaca no seu e-mail, que não considera as vulnerabilidades como resolvidas totalmente, e que ainda estão trabalhando para que tudo seja contornado, e que a atualização para o Linux Kernel 4.15 ou superior não seria a única solução, seria ideal ter um compilador com suporte para o modelo retpoline.

Nada deixou de ser feito devido a grande correção, tudo caminhou normalmente, somente o trabalho que aumentou.

Os usuários da AMD que antes pareciam esquecidos pela empresa, já pode comemorar, se você usa um processador AMD ou uma placa de vídeo da empresa, saiba que o Linux Kernel 4.15 já contem informações que vão melhorar a usabilidade dos produtos.

Foram mais de 130 mil linhas de código, só para tratar do assunto AMD, com isso o código AMDGPU DC foi implementado, e os usuários das placas RX Vega, APUs Raven Ridge e até o áudio via HDMI e DP podem contar com suporte considerado satisfatório.

Os usuários das tradicionais placas AMD Radeon não foram esquecidos, e de forma particular serve até para mim. Segundo as informações divulgadas e relatos de usuários que já testam a nova versão do Linux Kernel, agora é possível ter o suporte Linux aos produtos AMD mais próximo da realidade vivida por usuários do Windows.

Ironicamente ou não, parece o Linux Kernel 4.15 foi dedicado a somente AMD, até os processadores vão funcionar de forma adequada, e todos os processadores da empresa foram contemplados com melhorias, até mesmo a microarquitetura Zen, Ryzen, Threadripper ou EPYC, e com isso o suporte ao monitoramento da temperatura destes processadoras já funcionam, devido ao driver k10temp hwmon.

 

Publicado por Alexandre Viana - Diretor VirtualLink

CEO da empresa VirtualLink , Pós-graduado em Redes de Computadores pela UFPA, Consultor Sênior em T.I.C. com ênfase em Soluções de Interoperabilidade entre os Sistemas Unix, Windows e Linux, Especialista em Soluções de T.I.C. baseadas em Software Livre.