ubuntu-penguin

Imagem: reprodução

Ubuntu é um projeto amplo e existem várias formas diferentes de se utilizar o sistema. Dentre as chamadas “flavors”, ou “sabores”, temos as versões com interfaces diferentes, como o Xubuntu (Ubuntu+XFCE), Kubuntu (Ubuntu+KDE) e assim por diante, mas existe uma variável que agora fará parte do instalador padrão do Ubuntu 18.04 LTS que se chama “Ubuntu Minimal“.

Com a aproximação do lançamento da nova LTS do Ubuntu (em Abril) a cada dia mais novidades são publicadas, como o anúncio de coleta de informações de hardware e pacotes dos usuários com a finalidade de melhorar o processo de desenvolvimento do sistema, semelhante ao que o Debian já faz há alguns anos. Hoje temos mais uma novidade interessante e que aproxima mais uma vez o Ubuntu do Debian .
Ubuntu Minimal
O Ubuntu Minimal é uma ISO menor com o sistema base do Ubuntu sem nenhum pacote praticamente, semelhante ao Debian Net Install ou até mesmo ao Arch Linux, guardadas as devidas pontualidades diferenciais. Com ele você pode construir o seu Ubuntu à partir do download de pacotes da internet durante a instalação e colocar somente os pacotes de software que você deseja, personalizando assim a instalação do sistema para a sua necessidade e garantindo um sistema enxuto.
Apesar do nome ser o mesmo, a opção que o instalador (Ubiquity) do Ubuntu vai te oferecer durante a instalação não faz exatamente a mesma coisa que a imagem mínima. Ela simplesmente vai instalar um Ubuntu com menos pacotes (cerca de 80 e suas dependências), garantindo uma instalação um pouco mais enxuta, sem players de música, gerenciador de e-mail, de fotos, etc.
Apesar de 80 pacotes serem removidos, a diferença no resultado final da instalação do Ubuntu 18.04 LTS será de apenas 500 MB em relação a versão completa do sistema. De aproximadamente 4 GB para 3,5 GB.
A ideia de acrescentar essa opção é para que as pessoas que usam o Ubuntu para algo que não seja o desktop doméstico tradicional não precisem gastar tempo desinstalando ferramentas para deixar o sistema menor. Interessante para empresas por exemplo. Menos pacotes, menos download de atualizações também.
Mas é claro, nada impede que você que usa o Ubuntu em casa possa também usar essa opção, caso você não se importe de ter alguns pacotes a menos.
Essa opção deverá estar perto da opção de “instalar codecs multimídia” do instalador e será desmarcada por padrão, quem quiser fazer a instalação dessa forma precisará marca a opção desejada.
Os usuários que querem personalizar a instalação do Ubuntu completamente ainda devem utilizar a ISO Minimal ao invés desta nova opção. Mesmo assim, não deixa de ser uma opção interessante para os usuários.

Publicado por Alexandre Viana - Diretor VirtualLink

CEO da empresa VirtualLink , Pós-graduado em Redes de Computadores pela UFPA, Consultor Sênior em T.I.C. com ênfase em Soluções de Interoperabilidade entre os Sistemas Unix, Windows e Linux, Especialista em Soluções de T.I.C. baseadas em Software Livre.